sexta-feira, 16 de novembro de 2012

E lá vem o Natal...

Pra dar uma passadinha aqui e não postar nada até dá vontade de deletar esse espaço, mas como sei que não vou fazer isso, porque sou de me apegar a algumas coisas... resolvi registrar meu olá!!!

O ano está quase terminando, e especialmente pra mim foi muito produtivo, pois tive o prazer de conhecer excelentes profissionais na área do magistério, percebi que apesar da maioria, existe sim, uma minoria que se importa com a qualidade na educação!

É nos pequenos e para o futuro deles que a educação começa! A cada fase um novo ou muitos aprendizados...

O tempo de férias está chegando, o Natal e o Ano Novo se aproximam, então termino este post com uma canção natalina que aprendi em casa e muito cantei na escola...

(Por hora: Não sei o título e desconheço a autoria, ok???) Depois vou pesquisar e registro aqui.

Botei meu sapatinho, 
Na janela do quintal, 
Papai Noel deixou, 
Meu presente de Natal,
Mas como é que Papai Noel, 
Não se esquece de ninguém, 
Seja rico ou seja pobre, 
O velhinho sempre vem...

Seja rico ou seja pobre, 
O velhinho sempre vem.


Até logo!

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

A Carteira

Mas que sacanagem... a traição é mesmo uma constante em alguns contos machadianos... Acabo de ler A CARTEIRA, e gostei bastante... Agora, ao ato de bondade de Honório, de bom caratismo, é esta paga que recebe? Sem-vergonhas da D. Amélia e o amigo Gustavo... hahahaha... Amigo da onça!!!


Abraço!

domingo, 12 de agosto de 2012

Machado de Assis

Combinei com um grupo, ainda no semestre passado, ler o conto A Cartomante, de Machado de Assis, para que depois fosse feito um "estudo" entre nós, a respeito.
Bom, conto lido... risos!

 

Agora, resolvi, então, dar um pouquinho mais de atenção ao autor do conto, Machado de Assis... que foi romancista, contista e poeta, além de deixar algumas peças de teatro e muitas críticas, crônicas e correspondências.

A obra de Machado é dividida em duas fases. A primeira é a FASE ROMÂNTICA (ou de amadurecimento) e a segunda, é a FASE REALISTA (ou de maturidade).

Na primeira, o autor ainda se mostra preso a alguns princípios da escola romântica e, na segunda, define-se completamente pelas ideias realistas. 


Falando sobre o conto A CARTOMANTE: 

Este conto de final trágico, foi publicado em 1896 no livro Várias Histórias.
O livro representa a época em que o autor abandona o Romantismo pelo Realismo.
As caracteristicas dos textos realistas machadianos são introspecção, humor e pessimismo com relação à essência do homem e seu relacionamento com o mundo.
Traição, adultério e paixão permeiam a narrativa da trama de A Cartomante, em que Rita, Camilo e Vilela formam um triângulo amoroso.
Os contos machadianos "retratam a sociedade brasileira daquela época, mostrando ao leitor os costumes e pensamento de uma sociedade. O homem que habita o século XIX, não parece muito diferente de nós, traz em si características que parecem ser comuns a todos os seres humanos _ contradição, inveja, ciúme, traição, vende-se por dinheiro ou qualquer outro interesse imediato e mais interessante. A leitura de seus contos proporcionará ao leitor um mergulho em algumas almas diferentes e curiosas, por exemplo, a misteriosa cartomante. Universos diferentes, diversos, mas bastante comuns, o nada surpreendente a qualquer um que tenha como hábito observar a alma do ser humano." 
( Trechos retirados de http://keylapinheiro.blogspot.com.br/2010/08/cartomante-conto-de-machado-de-assis.html)

Mais?

Leia:
 ANÁLISE DO CONTO:
“A CARTOMANTE” DE MACHADO DE ASSIS

Por: Charles Quirino


Neste primeiro momento, estou lendo a respeito do conto, de Machado, suas obras, visitando trabalhos de outras pessoas também interessadas... postei aqui trechos e "caminhos" de pesquisas feitas por outros, após volto para fazer uma análise minha...

Abraço!!!

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

O que fazer com o tempo?


Oi!!!

Pois é, estou "por um período", com tempo "sobrando"... Antes das férias, neste horário eu estava em sala de aula, mas agora, resolvi ficar no aguardo de algo que espero por esses dias... Enquanto isso, perdi o sono, já que meu corpo acostumou a levantar mais cedo...

Tenho um conto pra ler, já fiz algumas leituras de outros contos, livros. Um deles ainda ontem-ontem... Quem manda em mim sou eu de Fanny Abramovich. É literatura juvenil, e me encantei... Pela maneira que a autora usa as palavras, pelo jeito bem jovem de se expressar... Gostoso de ler!!!

Conta a história, de Miriam, uma menina de 15 anos, cheia de vontades de ter e ser, que apesar de morar e depender dos pais, resolve sair em busca de um emprego, de uma "identidade" própria. Cheia de amizades e paqueras, vai descobrindo um pouco mais de si, dos outros, da vida... Mais? Só lendo o livro, porque se eu contar perde a graça!!!!

Até mais!!!


terça-feira, 7 de agosto de 2012

Despedida do TREMA


 Despedida do TREMA - José Nascimento

Estou indo embora. Não há mais lugar para mim. Eu sou o Trema. Você pode nunca ter reparado em mim, mas eu estava sempre ali, na Anhangüera, nos aqüíferos, nas lingüiças e seus trocadilhos por mais de quatrocentos e cinqüenta anos.
Mas os tempos mudaram. Inventaram uma tal de reforma ortográfica e eu simplesmente tô fora. Fui expulso pra sempre do dicionário. Seus ingratos! Isso é uma delinqüência de lingüistas grandiloqüentes!...
O resto dos pontos e o alfabeto não me deram o menor apoio... A letra U se disse aliviada porque vou finalmente sair de cima dela. O "dois pontos" disse que sou um preguiçoso que trabalha deitado, enquanto ele fica em pé.
Até o cedilha foi a favor da minha expulsão; aquele C cagão que fica se passando por S e nunca tem coragem de iniciar uma palavra. E também tem aquele obeso do O e o anoréxico do I. Desesperado, tentei chamar o Ponto Final pra trabalharmos juntos, fazendo um bico de reticências, mas ele negou, sempre encerrando logo todas as discussões. Será que se deixar um topete moicano posso me passar por aspas?... A verdade é que estou fora de moda. Quem está na moda são os estrangeiros, é o K e o W, "Kkk" pra cá, "www" pra lá.
Até o Jogo da Velha, que ninguém nunca ligou, virou celebridade nesse tal de Twitter, que aliás, deveria se chamar TÜITER. Chega de argüição, mas estejam certos, seus moderninhos: haverá conseqüências! Chega de piadinhas dizendo que estou "tremendo" de medo. Tudo bem, vou-me embora da língua portuguesa. Foi bom enquanto durou. Vou para o alemão, lá eles adoram os tremas. E um dia vocês sentirão saudades. E não vão agüentar!...
Nós nos veremos nos livros antigos. Saio da língua para entrar na história.
Adeus,


O Trema.
Oi, gente! Adorei este texto então resolvi vir aqui deixá-lo registrado nesse meu espaço, pra quem mais gostar!!!!
Bjo.

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Últimas leituras e filmes...


Espero ainda no início do ano que virá poder regressar ao Curso de Letras que acabei trancando por algum tempo... Sei também que não há nada mais produtivo para um professor de Língua Portuguesa que ler bastante... Este ano, quando resolvi fechar os ciclos em aberto que deixei nos estudos acabei novamente por me encontrar no empasse da escolha. Escolhi deixar um outro curso, de pós médio, no final da primeira etapa, pois estou por ser chamada em um concurso para o qual prestei prova. Até aí, tudo bem... são as escolhas...

Trouxe desta primeira etapa do último curso, um estímulo muito grande pela leitura, e também tive algumas pessoas que me influenciaram positivamente nesses meus novos hábitos... Muito bom voltar a ler!

Depois de ler Paulo Freire em Pedagogia da Autonomia, juntamente às colegas e aos notáveis esclarecimentos de uma professora de filosofia da educação e didática, tive o prazer da leitura de Rubem Alves no livro Conversas com quem gosta de ensinar.

Acabei de ler ainda o Diário de Anne Frank, que é antigo, mas muito gostoso de ler... É uma leitura que nos prende, principalmente a mim que gosto de tudo que faz ou fez parte de uma história real, seja livro ou filme!

Terminei o livro e aí? Fui buscar o algo mais da história que o livro não conta, ou deixa em aberto... história triste, comovente. Saber que inúmeros judeus tiveram que passar por esse tipo de situação por causa de um grupo de gente ruim... Pavoroso!!!!

Antes ainda do livro da Anne, tive a oportunidade de assistir ao Filme/Documentário sobre João Simões Lopes Neto do qual ganhei de um amigo e ex-colega o livro Lendas do Sul, que li e adorei!!! Escrito com expressões bem do nosso Estado que acrescentam muito da cultura gaúcha a quem lê!!!

Outro filme que assisti, este já meio antigo, foi O Menino do Pijama Listrado (2008), que conta  um pouco sobre o holocausto. É ficção, mas também faz pensar naquele acontecimento, naquela época!

Depois o filme Xingu, que amei assistir, porque trata de uma parte da história do Brasil e dos nossos indígenas. Filme baseado na realidade e que vale a pena ser visto!!!

Volto com mais depois... abraço!!

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Desfocando um pouco...

Um dia antes do começo das férias recebi o parecer da primeira etapa do Curso para o qual me matriculei no início deste ano... A finalidade era dar continuidade aos estudos de uma época em que deixei alguns ciclos em aberto... Amei meu parecer... Vi que, mesmo chegando com quase um mês de atraso, pude me entrosar com colegas e professores muito bem, e também tirar bom proveito do conteúdo ensinado. Fui aprovada para a próxima etapa!
A vida, como a encaro, é uma caixa de surpresas... Fiz um concursinho básico, só para fazer e ver como eu podia me sair. Pois bem, não é que passei??? Não é a carreira dos sonhos, é um degrau... Mas não posso me dar ao luxo de dizer que não é pra mim agora... Vou pegá-lo, com certeza!!!! Me sentirei chateada por não ter mais essa turma em meus dias, não ter mais as professoras que tanto gostei, mas isso também faz parte!
Assumo o cargo, e assim que estabelecida, me licencio e termino o curso. E enquanto isso dou continuidade ao curso de Letras que também há um tempo, tranquei.
Queria eu ter a oportunidade de levar pra minha vida ao menos quatro pessoas das que conheci neste "caminho"... as professoras Beth, Isabel, Zaira e Suely. Pessoas incomparáveis e excelentes profissionais. Gente assim torna o estudo mais saboroso, torna nossa consciência ainda mais crítica e desejosa de saber...
Que Deus ilumine essas "grandezas" no Curso e que continuem distribuindo para mais e mais alunos os conhecimentos que têm, ou que ainda, continuem mostrando quais os caminhos serão os melhores nos primeiros passos de cada um dos alunos em suas etapas do curso.
Vou focar no trabalho por hora... e que eu ainda possa sentir o mesmo entusiasmo na escola quando eu conseguir regressar.

Beijocas!!!!

domingo, 6 de maio de 2012

O que tenho aprendido...

Que a vida é um constante aprendizado muitos de nós sabemos, mas quem dessa maioria se dá um tempo pra pensar no tem realmente apreendido com ela? Não muitos!

Porém, hoje me permiti sentar aqui em frente ao pc e me questionar a respeito. Tenho aprendido com a vida o quê, nestes últimos meses?

Compreendi que algumas pessoas não se pode levar a sério, porque são pessoas que não se dão valor necessário e que por isso te subestimam, te rotulam pelo que pensam de si mesmas, ou por aquilo que são e nem mesmo elas se deram conta. Também percebi que parceria nada tem a ver com amizade, mas que pode sim ter, e que tem tudo a ver com cumplicidade e respeito.

Que pra chegarmos onde pretendemos é preciso dedicação, esforço e algumas renúncias. E que o que houver de difícil passa, pois os obstáculos são transponíveis quando se tem garra e vontade.

Que a escola é um lugar maravilhoso que deveria existir sempre pra nós que ansiamos por saber, sem distinções quanto ao credo, nível sócio-econômico ou cor da pele... a criança deveria crescer continuando pura quanto a conceitos pré-concebidos.

Ensinar é também aprender, pois que neste vasto mundão as experiências vividas são variadas e na interação entre pessoas "sempre há um pouco que fica daquele que passa e um pouco que ele leva de nós".

Que sou capaz de ser ainda mais motivada ao ensino e que sempre é possível conhecermos um professor, em meio a tanta desvalorização, que te surpreenda por se importar com os alunos, por ser apaixonado pelo que faz, por estar atualizado e se atualizando em maneiras diferentes de te apresentar conhecimentos.

Ando muito contente com as experiências vividas diariamente! Que continue assim e eu firme e forte nos meus propósitos!

Pensamento de P. Freire

"Sem a curiosidade que me move, que me inquieta, que me insere na busca, não aprendo nem ensino"."A educação necessita tanto de formação técnica e científica como de sonhos e utopias".

Paulo Freire

Empirismo


Precursor: Aristóteles (384-322 a.C.)
Pesquisa iconográfica: Josiane Laurentino. Foto: The Bridgeman/Keystone
Sustenta que o conhecimento está na realidade exterior e é absorvido por nossos sentidos. O professor é quem detém o saber. O aprendizado é obtido por meio da cópia, seguida de memorização.

Trecho de livro comentado
"As virtudes, portanto, não são geradas em nós nem através da natureza nem contra a natureza. A natureza nos confere a capacidade de recebê-las, e essa capacidade é aprimorada e amadurecida pelo hábito."
Aristóteles, no livro Ética a Nicômaco

Comentário
O autor critica o inatismo, chamando a atenção para o fato de que não é a "natureza" a responsável por nossos saberes (no trecho, chamados de "virtudes"). Para Aristóteles, os conhecimentos são absorvidos como resultado da prática - quando se tornam hábito.



Mais conteúdo???

Fonte:http://revistaescola.abril.com.br/formacao/formacao-continuada/inatismo-empirismo-construtivismo-tres-ideias-aprendizagem-608085.shtml?page=1.

sábado, 31 de março de 2012

Resenha e trecho do livro "Pedagogia da Autonomia", de Paulo Freire

"Entre 1995 e 1996, como diretora pedagógica do Colégio Poço do Visconde, em São Paulo, tive o privilégio de travar discussões sobre o planejamento, a avaliação e o processo de formação do professor democrático com meu pai, o educador Paulo Freire (1921-1997). Ao longo dos nossos encontros, discutimos o quanto seria importante ele escrever um livro que fosse diretamente voltado à formação do professor. Por isso, ouso dizer que a ideia da obra Pedagogia da Autonomia - Saberes Necessários à Prática Educativa (148 págs., Ed. Paz e Terra, tel. 11/ 3337-8399) esteve atrelada, em certa medida, a esses encontros. O fio condutor dos três capítulos é o processo de formação do educador democrático, cujo objetivo, afinal, é a conquista de sua independência, como também a do aluno.

A obra, a última de Paulo Freire em vida, é um convite apaixonado e intenso a todo profissional que aspira ser um educador crítico e autor do seu processo de formação. Ele deixa claro que os saberes necessários à prática docente, problematizados ao longo do livro, estão todos ancorados na sua forte convicção de que a Educação é um processo humanizante, político, ético, estético, histórico, social e cultural. Por outro lado, esses saberes denunciam a necessidade de o professor assumir-se um ser pensante. Curioso, que duvida e faz da sua fala um aprendizado de escuta. Humilde, que, embora se reconheça condicionado por circunstâncias sociais, econômicas e culturais, não é um ser incapaz de gestar transformações. Competente, que estuda, se prepara e tem o domínio do conteúdo que ensina. Por fim, generoso consigo próprio para que o possa ser com o aluno. Em razão do meu envolvimento nas discussões que levaram à produção da obra, recebi de meu pai um convite para escrever o prefácio do livro. Infelizmente naquele momento, não fui capaz de aceitar, pois não me sentia suficientemente preparada. Lembro-me ainda hoje da forma generosa com a qual ele acolheu a minha incapacidade de dar conta do desafio.

Anos se passaram e fui convidada a resenhar a obra para NOVA ESCOLA, o que me permite escrever hoje o que não consegui escrever ontem, tendo a chance, portanto, de ressignificar a experiência. "

Fátima Freire Dowbor, autora desta resenha, é pedagoga formada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e consultora pedagógica.

Para mais conhecimento:


Fonte de pesquisa: http://revistaescola.abril.com.br/formacao/formacao-continuada/resenha-trecho-livro-pedagogia-autonomia-paulo-freire-556571.shtml

Onde baixar para leitura : Pedagogia da Autonomia

portal.mda.gov.br/portal/saf/.../livros/Pedagogia_da_Autonomia.pdf

sexta-feira, 30 de março de 2012

Reciclando...


Gente, achei tão lindinhos esses brinquedinhos feitos com materiais recicláveis que resolvi postar aqui para, mais adiante, poder usá-los com as crianças no trabalho escolar... Divertido e educativo: reciclar só faz bem!

Descobertas...


A cada novo instante descubro ainda mais minhas potencialidades, e sei, que se me dedicar a este propósito vou retirar de mim o meu melhor! Não é fácil essa caminhada, mas construirei meu castelo tijolo por tijolo... 

As pessoas dedicadas, profissionais qualificadas que encontrei no curso normal, depois de longa data que vejo meu retorno, me conquistaram de tal forma que encontrar meios de ultrapassar os obstáculos do dia a dia, fazem mesmo valer a pena!


Obrigada Pai do Céu, por me permitir encontrar em meus caminhos, pessoas que certamente me ajudarão a ser uma pessoa melhor tanto para mim, quanto para os outros. Por favor proteja e guarde todas aquelas professoras sempre. Amém.



domingo, 25 de março de 2012

Tudo Normal de novo!

Olá, como minha primeira postagem, vou explicar um pouquinho do que inicio fazendo aqui...

Voltei para concluir o estágio do Curso Normal que deixei há muitos anos atrás por fazer e, para minha surpresa, tive que começar desde a primeira etapa de novo... (Passou muito tempo de lá pra cá...) Mas, por isso mesmo estou contente... a forma como as aulas são ministradas agora são muito mais empolgantes, a tecnologia está bem mais presente... e pra dizer a verdade eu Amo a internet!

Só em pensar que se pode utilizar todos os recursos de que ela dispõe para trabalhar com os pequenos... hum... maravilha!

Também vou fazer umas mudanças quanto a minha postura em meus blogs... no quais vou RECICLAR A MINHA ALMA em todos os sentidos... 

Vou a passos lentos em alguns processos da vida... mas a vida é mesmo um processo... Penso que quando não temos mais nada em que pensar ou a concluir, tudo perde um pouquinho o sabor... então... ponho tempero em tudo e vou saboreando!!!!

Esse meu espaço, vou compartilhar com quem mais acreditar que Educação é importantíssimo... quer com os colegas já blogueiros, quer com os que chegarem agora!
Abraço!